Turismo ecológico em Bonito: divirta-se com responsabilidade na capital do ecoturismo do Brasil

ecoturismo em bonito

Águas cristalinas, grutas e cavernas misteriosas, entre paisagens paradisíacas. Bonito, sem dúvida, faz jus ao seu nome. A cidade, que é conhecida como a capital do ecoturismo no Brasil, é um lugar inesquecível.

Bonito é o grande vencedor do prêmio de Ecoturismo da revista Viagem e Turismo desde a sua primeira edição, em 2001, só deixando a vitória para Foz de Iguaçu na cerimônia realizada em 2014/2015. É isso mesmo: ele foi vencedor da categoria em todos os anos desde então!

Tudo isso é resultado de uma série de regras de preservação ambiental. A pequena cidade tem somente 20 mil habitantes, desses, 13 mil na área urbana, e seu turismo é bem controlado pela prefeitura. Bonito é o principal município que integra o complexo turístico do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, com 76.481 hectares de área natural protegida. Por isso o planejamento é essencial para aproveitar tudo o que a região oferece, desde passeios mais familiares até os esportes radicais.

Saiba mais sobre como funciona o turismo ecológico em Bonito, os passeios e algumas dicas para sua viagem!

Normas do eco turismo em Bonito

Seu ecossistema, além de belíssimo, é muito delicado. Por isso, a cidade adota normas vindas de legislação ambiental, para que seus visitantes não causem nenhum impacto na ordem natural da região.

Todos os pontos de visitação de Bonito estão dentro de propriedades privadas. Por isso, não existem passeios gratuitos na cidade. E a primeira das normas é de não ser vendidos ingressos na entrada. Isso garante que o número de visitantes diário seja, de fato, regulado.

Existem alguns passeios de flutuação pelos rios cristalinos da região. O motivo da flutuação, em si, é devido a outra norma ambiental. Lá, não é permitido pisar na superfície arenosa que forma os cursos d’água. É assim que as águas se mantêm cristalinas. Se todos os turistas que a região recebe pudessem agitar a areia nos rios, eles não seriam os mesmos.

O cumprimento das normas passadas pelos guias para cada passeio específico é muito importante para a manutenção da beleza e saúde do ecossistema de Bonito. Lembre-se sempre que somos somente visitantes: a natureza chegou bem antes de nós e merece ser respeitada.

Passeios ecológicos em Bonito

Os atrativos naturais de Bonito beiram o inacreditável: para todos os lados estão cachoeiras, cavernas, grutas e rios com as águas mais azuis e cristalinas que você vai ver na vida. Ao todo, são mais de 30 opções de atrações turísticas na região.

Entre os passeios mais familiares, você não pode perder a Gruta da Lagoa Azul, onde você vai ver um dos tons de azul mais lindos que um lago pode oferecer. Esse tom de azul é produzido a partir da combinação do calcário que forma o solo da região com o grau de inclinação da luminosidade que entra na gruta. É imperdível, mas fique atento ao horário da visitação, pela posição do Sol. A cor é mais bonita nas primeiras horas da manhã. Além disso, entre dezembro e o início de janeiro as condições climáticas fazem com que o espetáculo seja ainda melhor.

As flutuações nos rios Sucuri e no Rio da Prata estão entre as principais. O cenário é imperdível e os peixes não fogem dos visitantes. Às vezes, eles chegam até a encostar nas máscaras de mergulho e a interação é inesquecível.

Para passeios mais radicais, procure o rapel na descida da Boca da Onça e do Abismo Anhumas, além do rafting no Rio Formoso.

Dicas para aproveitar o turismo ecológico em Bonito

Como o acesso aos passeios é controlado pelo número restrito de turistas para cada visitação, o planejamento antecipado é essencial. Por conta da grande procura, alguns passeios, como A Gruta do Lago Azul, por exemplo, abrem vendas para a alta temporada com 6 meses de antecedência. Ou seja, Bonito não é uma viagem que se pode fazer de última hora.

Diferentemente de outras regiões brasileiras, Bonito tem suas estações do ano bem definidas. Isso significa que a época do ano tem uma grande influência nas suas experiências nos passeios. Entre os meses de dezembro e março há o aumento das chuvas, o que torna os passeios de cachoeiras muito mais bonitos. Já na época da seca, de maio a setembro, as flutuações se tornam ainda mais cristalinas e são, sem dúvida, um espetáculo inesquecível. Sobretudo na Lagoa Misteriosa, Rio Sucuri, Rio Bonito e Rio da Prata.

Apesar da área urbana de Bonito já proporcionar uma estrutura confortável para os visitantes, não adianta ir só para ficar na cidade. O foco da região são os passeios naturais e você não vai querer perdê-los. Você não precisa ser um amante de esportes radicais para aproveitá-los. Existem passeios familiares e nada perigosos. Não esqueça de usar sapatos e roupas confortáveis para andar pela região e explorar as cavernas, você não vai se arrepender.

É importante esclarecer que não é preciso saber nadar para fazer qualquer passeio em Bonito. Entre as flutuações, é obrigatório o uso da roupa de neoprene, o que ajuda a flutuação em cerca de 70%, além do colete salva vidas que é colocado por cima. O equipamento necessário está disponível para locação nos balneários na região, mas você também pode levar o seu.

Não esqueça sua câmera fotográfica! As imagens que você vai conseguir na cidade serão inesquecíveis, mas registrá-las é parte da emoção.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá, caso tenha dúvidas estamos aqui para lhe auxiliar.
Powered by